en  fr  cs  de  et  el  es  ga  hr  it  pl  ro  sq  sk  sl  sv  nn  sr  bs  lt  mk  lb  nl  hy  pt  tr  da  bg  fi  hu  ka  lv  eu  ca  ru  gl

Porquê um Dia Europeu das Línguas?

Nunca como hoje em dia houve tantas oportunidades para trabalhar ou estudar num país europeu – mas a falta de competências linguísticas impede muita gente de tirar partido dessas oportunidades.

A globalização e novas formas de propriedade no mundo dos negócios exigem cada vez mais competências em línguas estrangeiras para trabalhar nos próprios países de origem. O inglês já não chega.

A Europa é um continente rico em línguas: existem mais de 200 línguas e há muitas mais faladas por cidadãos originários de outros continentes. Trata-se de um importante recurso que deve ser reconhecido, utilizado e acarinhado.

A aprendizagem de línguas traz benefícios a todos: aos jovens e aos menos jovens – nunca se é demasiado velho para aprender uma língua e para usufruir das oportunidades que daí advêm. Mesmo que apenas saibamos umas quantas palavras da língua do país que visitamos (por exemplo em férias), isso capacita-nos para fazer novas amizades e contactos.

Aprender as línguas de outros povos contribui para melhor nos compreendermos uns aos outros e ultrapassarmos as diferenças culturais.

Objetivos

As competências de comunicação em outras línguas são uma necessidade e um direito de TODOS – esta é uma das principais mensagens do Dia Europeu das Línguas.

Os objetivos gerais são consciencializar para:

  • a riqueza e a diversidade linguística da Europa, que deve ser preservada e valorizada;
  • a necessidade de diversificar a gama de línguas que as pessoas aprendem (incluindo línguas menos utilizadas), o que potencia o plurilinguismo;
  • a necessidade de as pessoas desenvolverem proficiência em duas línguas ou mais, de modo a poderem participar efetivamente na cidadania democrática da Europa.
… o Comité de Ministros decidiu instituir o Dia Europeu das Línguas a celebrar todos os anos no dia 26 de setembro. O Comité recomendou que o Dia seja organizado de uma forma descentralizada e flexível de acordo com os interesses e recursos dos estados membros, o que lhes possibilitaria definir melhor as suas próprias abordagens, e que o Conselho da Europa proponha um tema em cada ano. O Comité de Ministros convida a União Europeia a juntar-se ao Conselho da Europa nesta iniciativa. Espera-se que o dia seja celebrado com a colaboração de todos os parceiros relevantes.
Decisão do Comité de Ministros do Conselho da Europa, Estrasburgo (776ª reunião – 6 de dezembro de 2001)